Questão de Tempo /// A Vida com Ctrl+Z

2194499_bigO Novo filme de Richard Curtis, Questão de Tempo, é uma cartilha de como fugir de clichês em um filme de viagem no tempo. Assim como já aconteceu em outras produções britânicas que o cineasta esteve envolvido, hora como diretor, hora como roteirista, Richard Curtis mais uma vez cria personagens carismáticos e faz você se apropriar dos conflitos e emoções daquelas pessoas como poucos diretores conseguem fazer.

O longa conta a história de Tim (Domhnall Gleeson), um jovem inglês que aos 21 anos descobre que todos os homens de sua família possuem o dom de viajar no tempo. Tudo que eles precisam fazer é ir para um local escuro, fechar os olhos e se concentrar. Mas claro, existem regras: Tim só pode voltar para momentos nos quais ele já viveu. Mudar o passado, ou até mesmo ganhar dinheiro com isso, é permitido, mas pode ser perigoso quando o olho é maior que a barriga.

about-time3 copy

Bill Nighy, ótimo como sempre, está creditado no filme apenas como Dad. O nome dele não importa, apenas a identificação da plateia com uma figura paterna carinhosa e divertida. Ele é o responsável por explicar as regras do jogo para Tim. O tom da atuação de Bill Nighy é um dos pontos responsáveis por não permitir que o filme se perca na galhofa. A maneira como ele explica os dons da família, com o constrangimento de alguém que precisa contar algo impossível de a outra pessoa acreditar, é perfeito. A família toda de Tim é excelente, com seus defeitos estrategicamente posicionados e perfeitamente revisitados durante o filme para tornar a história ainda mais rica.

Com esse dom incrível em mãos, Tim tem a chance de viver uma vida com Ctrl+Z, concertando momentos constrangedores e trabalhando para alcançar seu objetivo principal que é encontrar alguém especial e ser feliz (momento mela cueca, mas quem nunca?). Com a capacidade de virar um supervilão, mas com um coração bom demais para isso, Tim é recompensado com a linda Mary (Rachel McAdams em seu terceiro filme sobre viagem no tempo) uma americana linda e insegura que faz com que a gente se apaixone junto com o protagonista.

About Time trailer - video

Richard Curtis acerta em não tentar transformar a sua história fantástica em algo épico. Estamos aqui apenas para acompanhar a vida de Tim, as tentativas de tornar fracassos em momentos perfeitos e as escolhas que ele terá que fazer para deixar a vida seguir o rumo que ela deve seguir

O trauma causado por comédias românticas saídas da mesma forma, fizeram com que eu passasse o filme todo aguardando o melodrama e os clichês de sempre, mas Questão de Tempo surpreende e emociona a plateia sem forçar isso goela abaixo.

Compartilhe
Comente
  • Karla Riet

    Assisti este filme sem nenhuma pretensão e me surpreendi muito positivamente. Achei a mistura de drama e comédia perfeita e muito emocionante o momento de repensar a maneira de viver a vida. Em resumo, Amei.

  • Matheus Engelman

    Cara, que filme ótimo. Fiquei fascinado por todos os personagens. Parabéns pela crítica.

  • http://gravatar.com/isipon Guilherme Isipon

    Crítica perfeita, Leo! Acabei de ver o filme e sintetiza tudo que o filme é!