PapricastNews 040 /// Carnaval, Estreias de Quinta e Wagner Moura como o Rei da Coca

Sexta-feira pré-carnaval e vocês nem devem mais estar aqui. Estão em algum outro lugar, bêbados, suados e tentando copular. Maaaas se alguma alma ainda se importa com isso, cá estamos pra tentar animar sua sexta. Nessa semana comentamos as estreias de O Âncora 2 e Sem Escalas, a morte de Harold Ramis, Wagner Moura como Pablo escobar na Netflix e muito mais. Dê o play e venha atrás do bloco!

[DOWNLOAD]

Fale com a gente

Nos mande sugestões, críticas ou reclamações através do papricast@gmail.com, nos comentários do post, no Facebook ou então através de nosso twitter: @papricast

Duração do Programa

45 minutos

ASSINE NOSSO FEED!

Feed, RSS e iTunes: http://feeds.feedburner.com/Papricast Para assinar no iTunes, clique na aba Avançado, e Assinar Podcast. Cole o endereço e confirme. Assim você recebe automaticamente os novos episódios.

Compartilhe
Comente
  • https://www.facebook.com/amauripump Amauri Da Silva Junior Nascimento
  • Alexander

    Agora que ví o trailer do Godzilla, percebi que a tal estátua da liberdade com design estranho é na verdade a réplica que tem lá em Las Vegas… acho que até faz bastante sentido pensar isso, pois esse Godzilla vem do pacífico, e logo, atacaria a costa leste americana…

  • Luis Antonio

    o Lazaro Moura fusão do Dragon Ball de Wagner Moura e Lazaro Ramos kkkk(ignore esse comentário)kkk

  • http://twitter.com/kicha Kicha

    “A escravidão teve suas vantagens.” Não, Marton.

    • https://www.facebook.com/amauripump Amauri Da Silva Junior Nascimento

      Concordo… talvez se não existisse o Jazz ou Blues quem sabe onde a música teria parado hoje em dia…
      A escravidão nunca teve ou terá vantagens…

      • http://gravatar.com/misterjeny1 misterjeny1m

        Pois é,mas infelizmente eu entendo o raciocínio do Marton,e digo mais,toda a cultura artística e/ou popular não existiriam ,tal como o Rock in roll(tão adorado pelos nerds),o funk(james Brown,tá?)R&b(e suas maravilhosas vozes)e tudo advindo de suas ramificações .e até mesmo a riqueza e avanço tecnológico vigente nos “países de primeiro mundo”!
        Que merda,né?quem sabe se eles tivessem nos contratado legalmente e nos remunerado a contento ,a história cultural não teria tanta diferença!
        Quem sabe!mas humanos não sabem; eles não:”buscam conhecimento” como já dizia o viajante na moita.

  • Edivaldo.

    Bora ouvir!