MODELO_POST_PAPRICAST(8)

Papricast 139 /// Cidadão Kane e o Mistério de Rosebud

Já leu alguma crítica que define um livro, um álbum, uma HQ, como “A Cidadão Kane” de tal mídia? Então… existe um motivo pra isso. A obra de 1941, dirigida, roteirizada, produzida e estrelada por Orson Welles redefeniu muitos conceitos usados até hoje no cinema moderno e se tornou um clássico eterno. Nesse programa discutimos um pouco dos aspectos que tornaram esse filme material obrigatório para qualquer cinéfilo que se preze. Dê o play e venha desvendar o mistério de Rosebud com a gente.


[DOWNLOAD]

Ficha Técnica: Nesse programa Marton Santos, Leonardo Santos e Jaison Mafra tentam ficar ricos com um império midiático por 38 minutos.

Patreon Papricast

CLIQUE AQUI E SE ASSOCIE AO PAPRICAST

Camisetas Papricast

Acesse nossa loja no Tanlup para comprar as nossas camisetas 

ASSINE NOSSO FEED!

Feed, RSS e iTunes: http://feeds.feedburner.com/Papricast Para assinar no iTunes, clique na aba Avançado, e Assinar Podcast. Cole o endereço e confirme. Assim você recebe automaticamente os novos episódios.

Compartilhe
Comente
  • Juliana

    Sempre que eu vou assistir o que as pessoas chamam de “clássico do cinema” eu começo o filme me perguntando pq esse filme é um clássico? E alguns filmes vc assisti e depois precisa pesquisar pra saber pq aquele filme é considerado um clássico, pode ser uma questão técnica, ou uma questão de momento histórico (até pq não sou especialista em cinema). Mas, o bom mesmo é quando o próprio filme responde essa pergunta e Cidadão Kane é assim. Quando você assisti, você sabe no decorrer da história, seja na interpretação dos atores, no roteiro, ou em pequenos detalhes e recursos cinematográficos que você esta assistindo algo singular, algo significativo e que não ficou preso ao seu tempo. Quando assisti pela primeira vez, eu não sabia quem era o diretor (a história dele), não sabia o que ele tinha trazido de inovação, não sabia que era um filme considerado “o melhor filme de todos os tempos” só assisti pq me recomendaram. Depois do filme que eu fui saber quem era Orson Welles e tal. E eu achei muito interessante a história, o jeito que contaram a biografia do Charles Kane em cima do mistério de Rosebund e tals. Pra mim o tempo do filme passou de boa, não foi cansativo, nem na primeira vez que vi e nem agora também, pq eu fui assistir de novo! E mais legal agora pq vcs assistiram e trouxeram todas essas novas informações! Muito bom esse Papricast 139!

  • Pablo Marchi Fialho

    Vou escrever o comentário antes de escutar o Papricast pois não quero ser contagiado pela empolgação de vocês, eu entendo a importância do filme para a indústria cinematográfica e toda a inovação que ele trouxe. Porém como filme acho um pouco chato, a história até é interessante, mas se fosse indicar clássicos do cinema para novos entusiastas, acho que este não seria um título que empolgaria muito. É o típico clássico que eu não tenho vontade de re-assistir.

  • Marcial

    Cara, vi o filme ontem e ele é bom mesmo. Como disse a colega ali em baixo, tbm no entendo bulhunfas de cinema, entao fiquei procurando o que vcs falara, mas la pelo meio do filme larguei de mão e fui ver o filme, que é muito bom. A historia e tudo, ainda to meio confuso em como ele ficou rico, pq minha legenda tava estranha e final me surpreendeu, apesar de já saber o que era Rosebud.

  • rosemeri

    Oláaaa
    Esse filme estava na minha lista há tempos e vcs me forçaram a vê-lo finalmente!!.Como não entendo lhufas de cinema e estando “contaminada” pelas produções modernas é um pouco difícil perceber as inovações pelas quais o filme é aclamado…mas mesmo assim eu “senti” que havia algo de diferente – e muito bom – nele,e aí vocês me explicaram o que era.. O fato de Kane aparentemente estar sozinho na hora da morte também me chamou a atenção,mas perto do final o mordomo conta ao repórter que ouviu Charles dizer “Rosebud” e derrubar o globo de neve…. então a história de Orson Wells com o repórter que que notou o “furo” no roteiro perde o sentido…
    Valeu pelo ótimo cast
    Beijos

  • Adriana C.Rodrigues

    eu não vi esse filme (me julguem), me deixaram curiosa, vou corrigir isso, prometo. Ótimo cast, piazada.

  • Agronopolos

    Já fizeram uma versão de rádio de “Guerra dos Mundos” feita em 1971 em São Luiz – Maranhão e foi feito do mesmo jeito que o Orson Wells
    Link: https://www.youtube.com/watch?v=YkL8_bHdj8w

    • Marcial

      Olha só, vou ouvi

    • Marcial

      Cara, que puta sacanagem

  • Dani

    Muuuito bom. Podia ficar mais uma hora falando

  • Marcial

    Ja cabo?! papo tarra bom

    • Marcial

      Marton ta cheio do easter egg. Primeiro a gravação perdida, agora o “faixa” do Guerra dos Mundos

  • Marcial

    Tem gente que vai morrer e falar
    – Apple

  • Marcial

    First. é Tois

    Pois é ne, vou ter que ir atras de Cidadão Kane.