O Hobbit: A Desolação de Smaug /// Peter Jackson sabe o que faz.

hobbitdesolacaodesmaug_30É sempre muito bom voltar para a Terra Média.

Se antes de ver a primeira parte da adaptação de O Hobbit para os cinemas existia a dúvida se funcionaria transformar a obra de J.R.R. Tolkien em 3 filmes, depois do segundo capítulo essa dúvida não existe mais. Você sairá do cinema agradecido que no final de 2014 teremos mais um filme para ver. O único problema vai ser esperar até lá.

O Hobbit: A desolação de Smaug consegue ser ainda melhor que o primeiro filme. As piadas e o tom infantil dão espaço para um ar mais sombrio que domina a história, da mesma forma que “as sombras” se expandem progressivamente pela Terra Média. O foco deste filme está na ganância de Thorin (Richard Armitage) o que faz com que, em alguns momentos, ele seja um completo babaca com Bilbo (Martin Freeman). O diretor Peter Jackson usa e abusa de licença poética para transformar a história infantil, de onde o universo do Senhor dos Anéis nasceu, em algo ainda mais épico. O Hobbit deixa de ser uma mera aventura e se torna uma peça chave na guerra que mais tarde irá decidir o destino daquele mundo.

THE HOBBIT: THE DESOLATION OF SMAUG

Tirando um certo romance bizarro e fisicamente improvável que o filme tenta insinuar, absolutamente tudo funciona. Por mais sombrio que seja, o humor dos anões ainda está lá, mas dessa vez sem exageros. A química entre os personagens funciona perfeitamente, com destaque para Bilbo e o velho louco e cinzento Gandalf (Ian McKellen). As sequências de ação estão ótimas, me deixando com um sorriso besta no rosto de pura satisfação nerd. Cada anão tem o seu momento e podemos ver a ação acontecendo em vários níveis de profundidade da tela. A tão esperada sequência dos barris no rio me deu vontade de aplaudir de pé.

O Elenco, uma mistura entre veteranos e novatos, está ótimo. Martin Freeman, embora repita alguns maneirismo utilizados em seus trabalhos anteriores, funciona muito bem como Bilbo e já mostra sinais de mudanças causadas pelo anel encontrado nas cavernas. Evangeline Lilly mostra que tem vocação para elfa no papel da bad ass Tauriel. A semelhança física entre ela e Liv Tyler são grandes, mas ainda assim a atriz consegue achar o tom certo e fazer um personagem único, limpando a barra das roteiristas Fran Walsh e Philippa Boyens, que criaram a personagem especialmente para o filme por sentirem falta de um toque feminino na hora de chutar bundas de orcs. Legolas está de volta fazendo suas legolisses. Orlando Bloom interpreta uma versão mais nova e inexperiente (vida louca mesmo) do elfo que mais tarde fará parte da Sociedade do Anel. Sua participação na sequência dos barris também é fantástica. Por sinal, eu já falei que a sequência dos barris ficou incrível!?

Cinemascope-o-Hobbit-A-Desolação-de-Smaug-20

Bard (Luke Evans) também se beneficiou com as adaptações da história para o cinema. Seu personagem ganha um destaque maior nas telas e acaba sendo melhor explorado do que nos livros de Tolkien.

Se já não bastasse tudo isso, ainda temos o estupendo (palavras não tão sinceras de Bilbo, mas que eu repito de coração) Smaug. O Dragão psicopata ficou lindo em todos os sentidos. A maneira como ele se locomove em meio as pilhas de tesouro dos anões e a forma presunçosa como ele fala convencem que a criatura realmente tem o poder de mudar o destino do mundo. A voz e a personalidade de Benedict Cumberbatch (O Sherlock Holmes, da série Sherlock) funcionam perfeitamente, me levando a pensar que talvez a voz do dragão não precisasse ser tão distorcida, deixando transparecer um pouco mais de Cumberbatch na criatura. O ator também é a voz do Necromante, personagem misterioso que ganha ainda mais destaque neste segundo capítulo da saga.

Still from The Hobbit: The Desolation of Smaug

A polêmica dos 48fps ficou em 2012. As pessoas finalmente superaram o choque da experiência no primeiro Hobbit, mas como sempre: haters gona hate. Pessoalmente, eu acredito que os 48fps trazem um realismo que soma demais à obra de Peter Jackson. É essa tecnologia que permite você desfrutar ainda mais cada detalhe, em cada plano de profundidade das sequências de ação. Como por exemplo na incrível sequência dos barris no rio (Eu gostei muito mesmo dessa sequência).

O Hobbit: A Desolação de Smaug estreia nessa sexta-feira (13/12). Corram para os cinemas, ou para matar a saudade: FLY, YOU FOOLS!

Compartilhe
Comente
  • Caio

    é um filme extremamente divertido, mas peca em muitos sentidos para quem já leu o hobbit, muita história colocada apenas para aumentar o enredo e tornar a história ainda mais comercial, com tramas desnecessárias, e histórias sem nexo algum com a trama original

  • http://nerdstuff.jimdo.com/ Rakka

    Eu achei o contrário, entediante, tirando a cena dos barris e do Smaug, achei o resto do filme cansativo, podia tranquilamente tirar uma meia hora.O triangulo amoroso forçado pra caramba,ritmo ruim,credo, uma decepção mesmo.Mas cada um tem seu gosto , né =).Pra mim,não funcionou.

    • http://gravatar.com/lannibraga lanni lourenço

      devo reconhecer sua calma pois eu gastei uma fortuna para ver esta merda o filme não é bom .
      simples desta forma,o tempo dele é ruim,os personagens são ruins,o ritmo é uma bosta…só o que salva mesmo é a cena dos barris(o smaug é o dragão mais patetico do mundo).E para concluir a obra é cheia de furos ,erros ,falta de coerência com o livro,o primeiro filme e o proprio filme.
      pronto desabafei

  • http://coisasdachica.blogspot.com.br Aline

    Sensacional crítica! Pra ser sincera achei o primeiro filme parado, mas ainda assim muito bom. Com esse, não há um momento em que não fique empolgado ou ligado na tela, fora a excelente cena dos barris (sem dúvida curti muito também!).
    Vocês são demais! Parabéns pelo super trabalho!!

  • http://www.liofreitas.blogspot.com.br Lionel Freitas

    Excelente crítica…alguém ai já falou mas o mais legal é que o texto não é escrito com um grande &*^-^%- ^&

    • http://www.liofreitas.blogspot.com.br Lionel Freitas

      nossa fui eu mesmo que tinha escrito…que burro….bom pelo menos concluí que eu e eu mesmo pensamos igual :)

  • Marcos Ronald Roman Gonçalves

    Excelente crítica! Vou compartilhar no G+!

  • Artie

    Ahhhhh que filme fantástico! fui ontem e vou hoje de novo! Excelente crítica!

  • http://gravatar.com/celopepe Pepe

    Excelente crítica, mas você não disse se gostou ou não das cenas dos barris… eheheh :)

  • Lionel Freitas

    Isso é que é crítica, escrita com o coração e não com o perdão da palavra, um $&* no @# tremendo como outros pseudo críticos. Parabéns pelo trabalho, irei ver no sábado a noite.

  • https://www.facebook.com/tatiana.salomao.75 Tati Salomão

    Perfeito, Léo. Acabei de chegar da pré-estreia e estou em puro estado de êxtase! A maneira como Peter Jackson pega uma história inicialmente infantil e a transforma na chave pra guerra que viria a seguir é genial!!! A cena do Necromante…… *_* ah, a cena do Necromante… PQP!!! Vou parar senão vou dar spoiler rs

  • http://twitter.com/Junior_W_K Waldir Krisanski (@Junior_W_K)

    Show de bola,assistir sábado!
    ps:vocês são muito bons,ótimo trabalho!